A História da cidade de Québec: Château Frontenac

Gravura de 1895 mostrando o recém construído Castelo Frontenac

Ele é o Hotel mais fotografado do mundo. É um dos símbolos do Canadá ou, mais precisamente, de Québec. Estamos falando do Château Frontenac. A palavra “château” (pronuncia-se “chatô”) vem do francês para “castelo”. Ele é o castelo mais famoso das Américas. Mas diferentemente dos castelos medievais construídos no Velho Mundo, o Château Frontenac não foi construído para ser um refúgio em casos de guerra, nem mesmo para abrigar uma família real. Na verdade, ele foi construído para ser o que ele é hoje, um hotel. Qual é a história por detrás desse lindo cartão postal?

Veja esse vídeo onde conto um pouco mais sobre a história do Château Frontenac

Origens

Nos anos 1800, com a expansão dos países e das estradas de ferro, as companhias ferroviárias começaram a ficar cada vez maiores e mais influentes. Cada conexão nova que faziam era uma oportunidade para expandir seus negócios com restaurantes, bares, hotéis e muito mais.

Uma dessas companhias, a Canadian Pacific Railway, começou a investir na construção de hotéis que ficassem relativamente próximos de suas estações de trem e que pudessem não só hospedar, como entreter e serem locais para negócios dos viajantes que por lá passavam. Um desses hotéis é o famoso Château Frontenac.

A construção do hotel começou em 1892. Quem encabeçou essa construção foi William Van Horne, que já trabalhava para a Canadian Pacific Railway. Os diretores da empresa queriam encorajar o turismo luxuoso, por isso a ideia de construir um castelo. O arquiteto escolhido para o projeto foi um Nova Yorquino, Bruce Price. Ele se inspirou nos castelos franceses ao projetar o Frontenac. E pasmem, o castelo ficou pronto em 1893! Mas como isso foi possível?

Bem, o gigantesco Château Frontenac que conhecemos hoje não é o mesmo que há mais de 125 anos atrás. Ao elaborarem o projeto, diretores e arquiteto já pensavam em uma expansão futura para o castelo. Por isso, decidiram construir o castelo em módulos. Veja a gravura no início deste artigo (de 1895) para ter uma ideia de como era inicialmente o Château.

Logo em 1893 da Canadian Pacific Railway
Logo em 1893 da Canadian Pacific Railway

O local de construção do Castelo Frontenac foi o antigo terraço Durham, em uma escarpa ao lado das Planícies de Abraão (em francês, Plaines d’Abraham) e em frente ao glorioso Rio São Lourenço (Saint Laurent). Em 1879 o terraço recebeu um novo nome, Dufferin, o qual continua até hoje. As imagens abaixo, que consegui nos arquivos da cidade de Québec, mostram como era parte da paisagem antes da chegada do Château Frontenac.

1870 - Terrasse Durham, rua Champlain aos fundos
1870 – Terrasse Durham (Dufferin) a cima. Abaixo, Rue Champlain. Foto: Arquivos Históricos da Cidade de Québec
1878 - Terrasse Durham
1878 – Terrasse Durham. Mais tarde, nessa área, foi construído o Château Frontenac. Foto: Arquivos Históricos da Cidade de Québec

Mas por quê Frontenac? O nome, Frontenac, é uma homenagem a Louis de Buade, conde de Palluau e Frontenac (22 de maio de 1622, França – 28 de Novembro de 1698, Québec, Nova França). Louis Buade foi governador da Nova França (hoje Québec) entre 1672 e 1682 e depois entre 1689 e 1698, ano de sua morte.

Ampliação e estrutura

Ao longo das décadas, o hotel/castelo foi passando por diversas ampliações. A mais importante foi a adição da torre central, concluída em 1923 (veja a foto abaixo). Os arquitetos contratados foram Edward e William Maxwell.

Construção da Torre Central, 7 de Novembro de 1922. Foto: Thaddée Label, Arquivo Histórico da cidade de Québec.
Torre concluída. Foto de 1923. Foto: Canadian Pacific Railway, seção histórica do website.

A construção da cidadela foi feita em em 1899 e a parte da rua Mont-Carmel foi terminada em 1908. Em Junho de 1993 o hotel passou por uma modernização com a adição de uma piscina para nado, uma grande academia e um terraço exterior.

Cartão postal com foto tirada entre 1907 – 1923. O ano de 1910 que se encontra acima pode ter sido somente o ano do arquivo em que a foto foi encontrada. Foto: Arquivos Históricos da Cidade de Québec.

Hoje, o Hotel/Castelo Frontenac possui 611 quartos, 18 andares e é operado pela rede de hotéis Fairmont. O custo base (em tempos de pandemia), de uma diária em um quarto simples, com uma cama de casal (sem café-da-manhã) é de mais de CAD 380.00.

Grande Incêndio

Algumas partes do que hoje conhecemos como o Château Frontenac não são as originais. Isso se deve a um grande incêndio ocorrido em 1926.

Na tarde de 14 de Janeiro de 1926, em um quarto desocupado na área mais antiga do 5˚ andar do Castelo, começa um incêndio. O alarme de incêndio é acionado. Poucos minutos depois, o alarme geral de incêndio da cidade também é disparado. Os bombeiros chegam rapidamente, assim como o fogo que consumia tudo o que via pela frente, aproveitando-se da estrutura de madeira nas paredes, chão, teto, etc.

Incêndio no Château Frontenac, 14 de Janeiro de 1926. Foto: Arquivo de Raymond Villeneuve.

Mesmo com a rapidez da propagação do fogo, todos os hóspedes conseguem escapar a tempo. Segundo o relato de jornais da época, alguns conseguiram até mesmo fazer suas malas.

Os bombeiros conseguem controlar o fogo por volta das 23 horas. Segundo o Jornal de Québec, por um pedido da direção, os bombeiros de Montréal (a quase 2:30 minutos de carro hoje em dia) e Trois-Rivières são chamados para reforçar o combate às chamas. No entanto, quando chegam à noite, conforme já mencionado, o fogo já está controlado.

Incêndio em 14 de Janeiro de 1926. Foto: Biblioteque et Archives Nationales du Québec.

A sessão mais bela e chic do castelo é destruída. A torre central, construída 3 anos antes é poupada graças as comportas ante-chamas instaladas. As perdas estimadas chegaram a USD 3.000.000, o que na época era muito dinheiro (hoje ainda é)!

Área consumida pelo fogo. 1926. Foto: Thaddée Label, Arquivo Histórico da cidade de Québec.

Rapidamente a empresa dona do castelo, a Pacifique Canadien (em francês), decide reconstruir o castelo e ainda por cima adicionar mais dois andares.

Processo de Reparação. 1926. Foto: Thaddée Label, Arquivo Histórico da cidade de Québec.

Palco de grandes eventos

Durante a Segunda Guerra Mundial, por pelo menos duas vezes, os líderes dos aliados se reuniram secretamente no hotel: em Agosto de 1943 e Setembro de 1944. Ente os assuntos dessas reuniões estavam as estratégias para desembarque aliado na Normandia (que ocorreu em Junho de 1944) e o cerco à Itália.

Líderes Aliados em 1943 no Château Frontenac. Sentados, da esquerda para a direita: Primeiro Ministro Canadense Mackenzie King, Presidente Americano Franklin D. Roosvelt e o Primeiro Ministro Britânico Winston Churchill. Fonte da Foto: Enciclopédia Britânica.

Vários representantes da Família Real Britânica já se hospedaram no hotel, bem como Charles de Gaulle, Alfred Hitchcock e muitos outros famosos. Além disso, Maurice Duplessis, durante seus mandatos como Primeiro Ministro de Québec (1936-39, 1944-59), morou no castelo.

DESDE 1981 o Château Frontenac é designado Local Histórico do Canadá e é protegido por lei. É indiscutivelmente o ponto turístico mais famoso da cidade de Québec e parada obrigatória para todo turista ou residente. Sendo assim, quando você visitar Québec e estiver passeando pelo Terraço Dufferin, em frente ao castelo, lembre-se de sua história e das decisões que lá foram tomadas!

Vista do Château à partir do Rio Saint-Laurent. Foto retirada por mim em uma balsa, em Março de 2020.

Conclusão e Referências Bibliográficas

Fazer este artigo deu muito trabalho e pesquisa. Por favor, não esqueça de dar os devidos créditos caso for referenciá-lo. Se gostou do artigo, não deixe de comentar! Encontrou algum erro? Por favor, escreva nos comentários.

Abaixo seguem as fontes para a escrita deste artigo:

CategoriasSem categoria

2 comentários

  1. Ruana Lins Responder

    Obrigada por compartilhar esse excelente post! Ansiosa pelas próximas histórias!

  2. Dara Responder

    Amei! Não me interesso muito por história mas essa fiquei com vontade de ler até o final e gostei.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.