Arquivos da categoria: Recortes

Desenho do busto de Harold King

Biografia: Harold King

Após a revolução Chinesa, milhares de pessoas foram presas e perseguidas. Seus “crimes” variavam. Harold King (que faleceu e m janeiro de 1993), missionário da religião “Testemunhas de Jeová” foi um desses presos. Por quê Harold King foi preso? Que “crime” ele cometeu contra a República Popular da China? Encontrei em minha biblioteca uma biografia do Sr. King de 1963, a qual gostaria de compartilhar com vocês. Vocês podem fazer o download da biografia completa clicando no link abaixo.

Continue lendo Biografia: Harold King

Print de reportagem do jornal CBS News onde mostra o título da notícia e uma paciente recebendo transfusão de sangue

Recorte CBS News: Testemunhas de Jeová que recusam transfusões de sangue após cirurgia cardíaca não possuem grande risco de vida

As Testemunhas de Jeová, além de bem conhecidas por seu trabalho de evangelização de casa em casa são conhecidas também por algo bem polêmico – recusam-se a aceitar transfusões de sangue. Muitos criticam ferozmente as Testemunhas por isso. Há de se ressaltar, no entanto, que as Testemunhas de Jeová não recusam tratamento médico. Nesse artigo reproduzo uma matéria que saiu em 03/07/2012 na CBS News a respeito da recusa de transfusões de sangue em pacientes Testemunhas de Jeová. Essa matéria traz também uma pesquisa realizada entre 1983 e 2011 com pacientes que aceitaram transfusões de sangue e pacientes Testemunhas que não aceitaram. Os resultados da pesquisa são bem interessantes.

Continue lendo Recorte CBS News: Testemunhas de Jeová que recusam transfusões de sangue após cirurgia cardíaca não possuem grande risco de vida

Imagem que mostra a pesquisa feita nos Estados Unidos com duas perguntas: Como funciona um zíper? Como é feito o vidro? Um grupo deveria pesquisar na internet as respostas e o outro nos livros.

Pesquisa revela que internet faz as pessoas acharem que são mais inteligentes

Hoje vi uma matéria muito interessante no jornal “Bom Dia Brasil”, da Rede Globo. O título da matéria: “Pesquisa revela que internet faz as pessoas acharem que são mais inteligentes.” A descrição da reportagem dá uma ideia sobre o assunto:

A internet passou a ser uma extensão do nosso conhecimento – quando os usuários não sabem alguma informação, recorrem à ela. A fácil acessibilidade cria uma ilusão. As pessoas passam a acreditar que são mais inteligente do que são realmente.

Você pode assistir o vídeo da matéria clicando aqui.

Gramado no Rio Grande do Sul é eleito o terceiro melhor destino turístico da América do Sul e o melhor do Brasil

Segundo o TripAdisor, a cidade de Gramado, no Sul do Brasil, no estado do Rio Rio Grande do Sul, foi eleita o terceiro melhor destino turístico da América do Sul (prêmio Travellers’ Choice 2015), atrás somente de Buenos Aires (na Argentina) e Cusco (no Peru). No Brasil ela é considerada o melhor destino, deixando para trás Rio de Janeiro, São Paulo e outras lindas cidades. Se você quer viajar para gramado, veja nesse site o que você pode fazer lá: www.suagramado.com.br.

Continue lendo Gramado no Rio Grande do Sul é eleito o terceiro melhor destino turístico da América do Sul e o melhor do Brasil

Nota de palestra sobre inovação – O Processo de Inovação na Criação de Diferenciais Competitivos

Assisti hoje uma palestra um tanto que interessante, ministrada por Alexandre Job, na FTEC Faculdades.  Job é Engenheiro Mecânico (UCS) e possui MBA em Gestão de Operações Logísticas (FSG). Alexandre transcorreu sobre o tema: O Processo de Inovação na Criação de Diferenciais Competitivos.

Job tratou sobre processos de inovação, o que impede uma organização ou uma pessoa de ser inovadora, os principais temores dos executivos, fontes de inovação, Desing Thinking e mais. Compartilho aqui minhas notas da palestra.

Continue lendo Nota de palestra sobre inovação – O Processo de Inovação na Criação de Diferenciais Competitivos

Reportagem: Setor de tecnologia da informação oferece 276 mil vagas em todo o país

Ontem, 24 de junho de 2013, o Jornal Hoje, da Rede Globo de Televisão, publicou uma interessante reportagem sobre um assunto que temos falado no blog – falta de mão de obra para o setor de TI. Abaixo segue o link para a reportagem:

Setor de tecnologia da informação oferece 276 mil vagas em todo o país
http://g1.globo.com/jornal-hoje/videos/t/edicoes/v/setor-de-tecnologia-da-informacao-oferece-276-mil-vagas-em-todo-o-pais/2652259/

O setor da tecnologia da informação está em alta no Brasil e quem investe neste mercado tem grandes chances de crescer na carreira e ganhar bons salários. Só em 2013, são 276 mil vagas abertas em todo o país, segundo a consultoria IDC Brasil.

Nem todas essas vagas serão preenchidas, porque faltam profissionais. A previsão é que até 2015 vão sobrar mais 117 mil vagas. Se faltam trabalhadores, aumenta-se o salário. De 2008 até agora, o rendimento dos profissionais de TI cresceu 30%.

Só em Curitiba, as empresas deste setor geram em média 35 mil empregos diretos. Algumas estão concentradas em um único lugar, o parque tecnológico, e enfrentam uma dificuldade em comum: conseguir mão de obra especializada. No Parque de Software há 24 empresas, com 85 vagas disponíveis para especialistas em desenvolvimento. O salário inicial é de R$ 3 mil.

As vagas são para contratação imediata. A formação exigida é curso superior em computação, engenharia, design e muita habilidade. “É um mercado que tem a carência de mão de obra atual e a tendência é continuar. A tendência é até ter uma carência maior de mão de obra nos próximos cinco a dez anos, justamente pela revolução tecnológica que a gente está vivendo”, explica Sérgio Mainetti Junior, presidente da Associação das Empresas do Parque de Software.

O analista de sistemas César Augusto Boguchevski foi contratado há apenas cinco meses. Formado em ciência da computação, ele é o tipo de profissional que as empresas procuram. “É um mercado meio maduro, que está evoluindo e, cada vez mais, vai precisar desse tipo de mão de obra”, afirma.

Segundo a presidente da Agência Curivtiba, é preciso investir mais na formação de profissionais da área. Também cabe ás empresas, a oferta de benefícios atraentes para suprir a escassez de mão de obra, já que o profissional de TI é exigente. “Não é só aqui, é no mundo inteiro, eles preferem cidades de grande porte, mas certamente as empresas para atrair esse tipo de profissional e retê-los vão praticar salários mais altos porque essa é a regra da concorrência, é a regra do mercado”, diz.

Na sala de aula

Com esse cenário, os cursos nessa área têm atraído muita gente. Em Florianópolis, o curso técnico de informática para internet tem 800 alunos e é um dos mais procurados no Senac de todo o Brasil. O curso é de graça e forma profissionais aptos para a construção de páginas e sites na internet seguindo padrões internacionais de projetos.

Em Santa Catarina, o setor avança em um ritmo ainda mais acelerado que no resto do país.
Até 2015, o crescimento deve ser de 20% a 30%, o dobro da média nacional. O salário para um profissional de TI varia de R$ 1 mil a R$ 7,5 mil, dependendo da função.

Caçador de falhas

Uma das novas funções que surge no mercado de tecnologia é o caçador de falhas, o profissional que testa os softwares. Eles checam os sistemas e previnem os erros antes que eles aconteçam. É um trabalho delicado que pode levar meses.

A procura por esse funcionário vem crescendo em todo o mundo. Só a RSI Informática, em São Paulo, tem 900 funcionários e está abrindo cerca de 50 todo mês. Para trabalhar na área não é preciso ter curso superior.

Boa perspectiva de negócios para os de TI em 2014

Recebi a poucos dias minha Revista W, da editora Europa. Já tenho assinatura desta revista há mais de 2 anos. Pois bem, um artigo me chamou a atenção e irei compartilhar com vocês. O nome do artigo é: “Ganhe dinheiro na Copa”, uma entrevista com Marcelo Moura Castro, diretor de Negócios do Grupo Educacional Impacta, e com Roberto Carlos Mayer, presidente da ASSESPRO (Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação, de São Paulo). A entrevista que comentarei é feita por Isabella Sánchez e saiu na edição de número 155 da Revista W (junho de 2013).

Dados os devidos créditos e fontes, vamos ao resumo comentado da entrevista.

Problema

Já comentei aqui no blog que o mercado de TI é um dos mais promissores e um dos que tem maior déficit de profissionais. Isso, por um lado é muito ruim, principalmente para as empresas. Por outro, é muito bom para os profissionais, os quais podem ver nisso uma oportunidade de crescimento. Ao invés de profissionais disputarem vagas em empresas, empresas disputam profissionais. Segundo a entrevista da W,

“a reclamação das empresas de tecnologia no [Brasil] – a respeito da mão de obra realmente qualificada – se repete há anos. Mas com a responsabilidade de ser sede do maior evento de futebol do mundo, essa lacuna profissional ficou mais evidente.”

Ainda segundo o entrevistado Marcelo Moura Castro,

“não foi de um momento para o outro. Esse processo ocorre há, pelo menos, cinco anos[o grifo é meu]. O mercado de TI no País cresce de maneira sustentada ultimamente. Com potencial crescente a cada ano, a mão de obra não acompanha esse ritmo.”

Por causa disso, muitas empresas estão investindo nos treinamentos de capacitação de seus próprios profissionais para tentar sanar o problema. Em alguns casos, elas precisam exportar profissionais de outros países. Em anos recentes, o Governo Brasileiro vem investindo na capacitação de novos profissionais por meio de incentivos à educação e criação de novas escolas técnicas. Porém, até que esses profissionais cheguem ao mercado ainda levará um bom tempo.

Oportunidade

Porém, como mencionado, se por um lado temos problemas, por outro temos uma oportunidade. Castro mencionou na entrevista que, “por conta da proximidade da Copa do Mundo, aliado ao potencial mercadológico, estamos em um momento em que o mundo todo tem uma visão diferente do Brasil.”

Uma pesquisa revelada durante a Conferência Gartner de infraestrutra de TI, estima que os investimentos com data center e modernização de infraestrutura tecnológica no Brasil devem crescer 40% até 2016. “A previsão”, comentou o periódico, “é de que os profissionais de tecnologia encontrem uma oferta maior de vagas principalmente nos setores de infraestrutura, áreas de segurança da informação, internet e telecomunicações.”

“os investimentos com data center e modernização de infraestrutura tecnológica no Brasil devem crescer 40% até 2016. “

Resumindo até aí, o mercado está com falta de profissionais, qualificados ou não. ESTÁ PRECISANDO MUITO de profissionais QUALIFICADOS. Portanto, está aí uma oportunidade de trabalho. A revista ainda diz que, enquanto novos profissionais estão sendo treinados, “aqueles que já atuam no mercado podem sair na frente se investirem nas áreas certas”.

Áreas promissoras

Roberto Carlos Mayer diz que há muitos campos da tecnologia que acabam sendo esquecidos por muitos. E são estes campos que possuem uma demanda maior de profissionais. Isso faz-nos lembrar, profissionais da tecnologia, que temos de estar abertos para outros setores que podem trazer ótimas oportunidades. Isso exige tempo e esforço. Aprender algo novo não é tão fácil, ainda mais quando, às vezes, necessita-se jogar o anterior aprendizado quase que no “lixo”. A dica é sempre investir na qualificação e atualização profissional.

A entrevista termina com a seguinte frase de Mayer:

“A empresa que tem um bom profissional contratado acaba usando isso com uma forma de retenção.”

Continue lendo Boa perspectiva de negócios para os de TI em 2014

Os primeiros cristãos usavam o nome de Deus?

É fato reconhecido que, as cópias a que temos acesso das escrituras gregas (também chamado Novo Testamento) da Bíblia não possuem o tetragrama hebraico YHWH (YEHOVAH [trans.] – JEHOVAH [en] – JEOVÁ [pt]). Logo, muitos críticos apressam-se a dizer que os primeiros cristãos não usavam o nome de Deus, conforme era usado muito antes pelos primeiros Judeus. É bem sabido que, nas antigas escrituras hebraicas e aramaicas (também chamadas de Velho Testamento), o nome de Deus JEOVÁ achava-se mais de 6.800 vezes, quer em sua forma completa ou abreviada (YH – Y[A][E]H 0u JAH).

Também é sabido que, com o tempo, os Judeus criaram uma superstição de que não poderiam, em hipótese alguma, falar o nome de Deus. Essa superstição era baseada no texto bíblico do Segundo Livro de Moisés (também conhecido como Êxodo) no capítulo 20, versículo 7, onde diz para não usar o nome de Deus em vão. Pois bem, os primeiros cristãos, da época de Jesus, conheciam a Deus por nome? Leia a reportagem do Jornal O Globo conforme narrada abaixo. Se quiser, poderá encontra-la clicando aqui. A reportagem foi feita por Renato Grandelle do Jornal O Globo.

Exploração de tumba revela sinais mais antigos do Cristianismo

RIO – Pouco mais de 30 anos atrás, uma equipe de arqueólogos encontrou uma câmara de ossuários em Jerusalém. Havia a expectativa de que os vestígios ali guardados fossem do início da Era Cristã. Uma caixa com restos mortais foi removida para uma coleção do governo israelense; as demais, porém, não puderam ser estudadas. Um grupo de judeus ultraortodoxos conseguiu impedir o prosseguimento dos trabalhos. O sítio arqueológico foi esquecido, pelo menos até agora. Munido de duas câmeras, um robô conseguiu chegar ao local e filmou registros que, se confirmados, seriam os mais antigos do Cristianismo — no máximo do ano 70. O que mais impressionou os pesquisadores foi a imagem de um peixe em uma das urnas, desenho proibido pelo Judaísmo e que tornou-se uma marca da nova religião.

Em julho de 1981, quando a presença dos cientistas na área já era vetada, um prédio residencial começou a ser construído sobre o sítio arqueológico. O assunto fora esquecido, até poucos anos atrás. Simcha Jacobovici, cineasta e professor do Departamento de Religião da Universidade de Huntington, nos EUA, resolveu trazê-lo de volta à tona. Israelense naturalizado canadense, ele acredita que a câmara mortuária está localizada naquela que, um dia, foi a propriedade de José de Arimateia, homem rico que, segundo a Bíblia, enterrou o corpo de Jesus Cristo, de quem era discípulo.

 

Crédito do Jornal O Globo. Extraído de: http://oglobo.globo.com/infograficos/tumulo-familia-crista/
Crédito do Jornal O Globo. Extraído de: http://oglobo.globo.com/infograficos/tumulo-familia-crista/

 

Jacobovici conseguiu, após muitas negociações, o aval necessário de todas as partes — autoridades governamentais, religiosos, moradores do prédio. Com uma condição: que nenhum membro de sua equipe fosse pessoalmente à câmara.

— Não queriam que levássemos qualquer distúrbio aos mortos. Por isso, construímos um robô especialmente para este trabalho — contou, em entrevista por telefone ao GLOBO. — Foi a primeira vez que um material como este foi usado em escavações arqueológicas em Jerusalém, o que já seria uma grande conquista. Com ele conseguimos dados precisos sobre os ossuários, como suas medidas: cada um tem, em média, 50 centímetros de extensão e 30 de largura.

Os sinais encontrados, porém, tornaram o feito ainda maior. Com base em uma planta da câmara, traçada antes de ela ser coberta com cimento, o robô foi guiado pela tumba. Em uma delas, há um peixe cuspindo o que parece ser uma figura humana.

— É uma imagem clássica de Jonas, que, segundo a Bíblia, passou três dias dentro de um peixe gigante, até ele vomitá-lo — explica Jacobovici. — A história foi lembrada pelo próprio Jesus Cristo, segundo o Evangelho de Mateus, quando lhe pediram um sinal realizado por Ele.

Nos primeiros séculos da Era Cristã, o peixe foi a imagem mais popular da nova religião — superando, inclusive, a cruz. Foi também este o animal multiplicado por Jesus em um de seus milagres. Além disso, a palavra “peixe” em grego clássico, “ichthys”, é um acrônimo para “Jesus Cristo, Filho de Deus, Salvador”. [O GRIFO É MEU]

Segundo Jacobovici, ele mesmo um judeu, sua religião proibia o desenho de elementos da terra, do céu ou da água. Encontrar esta figura em um ossuário, portanto, já “quebra uma tradição, é revolucionário”.

Um segundo ossuário trazia uma inscrição de quatro linhas, em grego. Seu significado ainda divide os pesquisadores, porque algumas letras estão apagadas. A hipótese mais provável é a tradução “Deus, Jeová, ascenda, ascenda”. Outras possibilidades seriam “O Divino Jeová sobe ao lugar sagrado” e “O Divino Jeová se ergue”. [OS GRIFOS SÃO MEUS]

O cineasta sabe que sua descoberta é controversa. Se estiver certo, pode ter encontrado os restos mortais de cristãos contemporâneos de Jesus, anteriores aos Evangelhos que contam Sua vida. Mesmo após as difíceis negociações para que seu robô chegasse lá, tem esperanças de que, agora, os próprios pesquisadores consigam chegar à câmara.

— Os primeiros cristãos acreditam que Jesus foi para o paraíso, mas não que levou o Seu corpo. Ele foi enterrado, e pode estar naquela região. Procurá-Lo, ou mesmo os restos mortais de Seus seguidores, faz sentido — avalia. — O robô já nos fez grandes revelações, mas ainda há muito a ser dito.

A câmara, para Jocobovici, tem potencial para mudar a teologia. Além de fornecer amplo material para grupos como o Jesus Seminar, fundado nos Estados Unidos em 1985 para reestudar, usando fatos históricos, o que pode ou não ter sido feito por Cristo. Suas investigações sobre a Bíblia tornaram-se populares. Ontem, porém, um de seus membros, procurados pelo GLOBO, assegurou que, por enquanto, a tática adotada por seus pares é o silêncio.

— Normalmente não lidamos com descobertas arqueológicas, embora tenhamos profissionais deste ramo no seminário — destaca Laurel Gray, um dos representantes do grupo na Califórnia. — Além disso, é impossível conferir a autenticidade do estudo, e, portanto, fazer comentários sensatos sobre seu valor para o Cristianismo.

Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/saude-e-ciencia/exploracao-de-tumba-revela-sinais-mais-antigos-do-cristianismo-4091731.html#ixzz2Uz4WrfZP

O pulo do gato: seu iPhone com 7 vidas

A Apple patenteou essa semana um sistema para minimizar os efeitos da queda de um iPhone ou iPad e, por consequência, de todos os dispositivos móveis. Basicamente, o sistema reconheceria quando o gadget estivesse caindo e o reposicionaria, na queda, fazendo-o, por exemplo, cair de lado ao invés de tela para baixo.

Veja a notícia completa no site do Olhar Digital: http://olhardigital.uol.com.br/produtos/mobilidade/noticias/apple-patenteia-tecnologia-de-case-que-protege-iphone-contra-quedas

Somos mais racionais em idioma estrangeiro

Segundo artigo publicado na revista Scientific American (SA), pesquisadores afirmam que somos mais racionais, lógicos, analíticos, sistemáticos e menos emotivos quando tomamos decisões pensando/falando em outro idioma que não é o nosso nativo. Segue a matéria publicada na SA sobre o assunto:

Somos mais racionais em idioma estrangeiro

Pensar em uma segunda língua pode ajudar a aguçar a razão e a controlar a emoção na hora de tomar decisões que envolvem dinheiro. Pelo menos é o que afirma um estudo da Universidade de Chicago – o idioma estrangeiro sugere um distanciamento que ajuda a pesar perdas e ganhos com mais eficiência. Em um dos experimentos, os pesquisadores reuniram voluntários britânicos que frequentavam aulas de japonês e voluntários que tinham outras línguas nativas mas também estudavam outro idioma. Pediram que tomassem pequenas decisões, algumas mais impessoais – por exemplo, sobre qual tipo de vacina administrar a uma população –, outras mais pessoais.

Segundo os autores relataram no Psychological Science, participantes que responderam a perguntas em língua estrangeira se revelaram mais analíticos, sistemáticos e menos emotivos. “Isso pode favorecer decisões mais lógicas, como as financeiras”, diz um dos autores, o psicólogo Boaz Keysar. Ele mesmo alerta, porém, que os resultados não valem para os tipos de escolha em que levar em conta a emoção é crucial, como as amorosas

Fonte: Scientific American Magazine. Acesso em: 17/03/2013. Disponível em português em: http://www2.uol.com.br/vivermente/noticias/somos_mais_racionais_em_idioma_estrangeiro.html