Nova tradução da Bíblia :: New World Translation of Holly Scriptures (2013 Revision)

A The New World Translation of Holly Scriptures

Se você deseja saber sobre a Tradução do Novo Mundo Revisada em português, lançada em 22/03/2015 clique aqui.

NOTA: 10

As Testemunhas de Jeová*(Jehovah’s Witnesses) por 69 anos utilizam uma interessante tradução da Bíblia, a The New World Translation of Holly Scriptures ou, em português, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas (TNM, sigla). Por muitos anos utilizaram diversas traduções da Bíblia em vários idiomas. Porém, por questão de unidade de ensino e alguns outros fatores formaram uma comissão de tradutores, os quais traduziram o que é hoje a TNM.

Se você deseja saber sobre a Tradução do Novo Mundo Revisada em português clique aqui.

Mais de 154.511.000 exemplares da TNM já foram distribuídos. A TNM está disponível em dezenas de idiomas centenas, incluindo idiomas pouco conhecidos e em diversas Línguas de Sinais, como a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) e a ASL (American Sign Language). Também está disponível em Braille em vários idiomas.

A Revisão

A Revisão da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas (em inglês) possui uma capa de couro acinzentada.
A Revisão da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas (em inglês) possui uma capa de couro acinzentada.

A Língua é viva. Ela muda de acordo com os falantes. A primeira edição da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas foi primeiramente lançada entre 1950 e 1960, em 6 volumes (em inglês). A compilação de todos os volumes foi publicada em 1961.**  O inglês mudou muito de lá para cá. Além disso, novos estudos dos idiomas originais da Bíblia (hebraico, aramaico e grego) foram feitos. Achados arqueológicos também mostraram cópias ainda mais antigas da Bíblia. Embora a TNM possua uma linguagem de fácil entendimento, com a mudança da língua, uma revisão fez-se necessário.

Segundo Geoffrey Jackson, membro do Colégio Central das Testemunhas de Jeová (ou Corpo Governante+), com a TNM “conseguiu-se uma tradução tão literal quanto foi possível sem jamais mudar o significado” do texto.

Jackson ainda anunciou que “a experiência de leitura tem mudado. As pessoas procuram ser objetivas. Ficarão interessados em saber que a cinco anos atrás se designou uma Comissão da TNM para revisar estes problemas bem como facilitar a leitura da TNM em inglês.”

Um exemplo clássico de como a língua muda e da importância de uma atualização nas modernas traduções (sem que se perda o sentido original) é o que está registrado no livro de 1˚ Samuel (ou Primeira dos Reis segundo a Septuaginta Graga)25:22. Na TNM em português (edição da revisão de 1986) reza: “Assim faça Deus aos inimigos de Davi e assim lhe acrescente mais, se eu deixar restar até o amanhecer sequer um de todos os seus que urinam contra o muro.” A expressão que grifei ao lado “urinam contra o muro” pode parecer estranha aos leitores da Bíblia nos tempos atuais tanto em inglês como em português. Esta expressão não é de nossa cultura. Antes, no hebraico original, essa expressão quer dizer somente “homens”. Notem que não se perde o sentido da palavra ou do que o texto quer dizer. Antes, acrescenta-se entendimento ao leitor. A revisão da TNM em inglês verte assim esse texto:

“May God do the same and more to the enemies of David if I allow a single male of his to survive until the morning.” – NWT (2013)

Se formos traduzir (eu estou fazendo uma tradução limitada, uma vez que ainda não está disponível a TNM Revisada em Português) seria:

“Que Deus possa fazer o mesmo e mais aos inimigos de Davi se eu deixar que sobreviva um único homem até a manhã.”

Não fica mais fácil entender? Isto é o que propõem a TNM Revisada. Facilidade na leitura sem perda do sentido original.

Mas vamos a algumas características da nova versão da TNM pelo que pude observar na minha leitura da mesma (obviamente ainda estou a lendo):

  • Linguagem simplificada sem perda do sentido original;
  • Revisão e Atualização constante de acordo com novos achados de manuscritos e estudos das línguas originais;
  • Notas no rodapé com alternativas de tradução;
  • Prefácio com 20 questões, suas respectivas respostas bíblicas (não é dito nada além do que que a citação do texto bíblico) e referência de onde achar a resposta dentro da Bíblia;
  • Prefácio de Cada Livro da Bíblia. O prefácio contém um resumo de todos os assuntos que são abordados naquele livro da Bíblia, bem como o capítulo e versículo onde o assunto é tratado;
  • Glossário de Termos Bíblicos. Este glossário possui centenas de termos bíblicos e uma explicação por vezes erudita do significado do termo. Mesmo assim é uma explicação simplificada;
  • Dois apêndices que contém, entre outros:
    • Princípios de uma tradução da Bíblia;
    • Novidades desta Revisão;
    • O nome Jeová nas Escrituras Hebraicas e Aramaicas;
    • O nome Jeová nas Escrituras Gregas Cristãs;
    • Mapas;
    • Tabelas de pesos e medidas;
    • Fotos de pergaminhos, códices e outras Bíblias;
    • Calendário Judaico;
    • Muito +.

Também, a Tradução do Novo Mundo é conhecida por conter o nome de Deus, JEOVÁ, quase 7.000 vezes nas Escrituras Hebraicas e mais de 200 nas escrituras Gregas Cristãs.

A versão inglesa do site das Testemunhas de Jeová publicou no dia 11/10/2013 uma nota sobre a nova revisão, a qual traduzo abaixo:

Durante a Reunião Especial ocorrida em 5 de outubro de 2013, as Testemunhas de Jeová anunciaram o lançamento da edição Revisada em Inglês da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas. O atual Comitê de Tradução  na Bíblia do Novo Mundo respondeu à mudanças da linguagem atual por refleti-las no texto e por deixar mais claras certas expressões Bíblicas, melhorando a leitura e o entendimento. Baseado em uma análise mais profunda dos Rolos do Mar Morto e em outros manuscritos antigos, a revisão também inclui seis ocorrências adicionais do nome Divino em: Juízes 19:18, 1 Samuel 2:25;6:3;10:26;23:14 e 23:16. – TEXTO ORIGINAL. Acesso em 11/10/2013 às 22:55.

 

 

 

 

 

A fim de esclarecer…

  • Não sou evangélico, católico, pentecostal ou neopentecostal;
  • Religião é um assunto importante, porém, de escolha pessoal;
  • Embora tenha um pequeno conhecimento de hebraico clássico e grego comum (coiné), esse não é o suficiente para fazer uma crítica a qualquer tradução da Bíblia em termos de erudição;
  • Sou de origem judaica, porém não-judeu de religião;
  • Sou um adepto da razão e acredito que a fé deve ser provada – não deve ser mera credulidade;
  • Sou um amante de livros, da leitura e da história. Sendo a Bíblia uma compilação de de livros, gosto muito dela – de fato, acredito ser o livro mais importante da história humana.

A Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas revisada em inglês está disponível no site oficial das Testemunhas de Jeová, a saber: jw.org.

O interessante é que as Testemunhas de Jeová também lançaram um incrível aplicativo gratuito chamado JW Library, disponível para diversos dispositivos móveis e Windows 8. Esse aplicativo contém mais de 5 versões da Bíblia (New World Translation Revised, New World Translation [old] With References, Kingdom Interlinear [greek x english], Byington, American Standard Version e King James Version). Se quiserem baixar, cliquem no botão abaixo. Atenção: o link é para dispositivos com o iOS. Para Windows Phone e Android terão de procurar nas respectivas lojas dos Sistemas. Gostarão do APP – é muito útil para fazer profundas pesquisas bíblicas (se souber inglês, é claro).

iPhone:
iPad:

*As Testemunhas de Jeová são uma religião cristã não-trinitária. As Testemunhas de Jeová tiveram seu início por volta de 1879, nos Estados Unidos da América. Na época eram chamados de Estudantes da Bíblia (Bible Students). Seu lema era, e ainda é: “deixe a Bíblia interpretar a própria Bíblia”. Possuem quase 8 milhões de adeptos em mais de 236 países. São conhecidas por seu de pregação nas casas das pessoas e por publicarem e distribuírem matéria impressa e online bíblica em mais de 400 idiomas. Seu site oficial é o www.jw.org.

** Prefácio da TNM em francês (Les Saintes Écritures Traduction du Monde Nouveau) edição de 1995.

+ Corpo Governante ou Colégio Central é a designação dada à Testemunhas de Jeová de mais idade, que possuem esperança de vida celestial, e orientam o inteiro grupo de Testemunhas de Jeová. Quaisquer assuntos doutrinais e publicações ou passam por revisão dos membros Corpo Governante ou são escritas pelos mesmos. Pode-se encarar o Corpo Governante como uma pequena comissão de homens (não assalariados) que se esforçam em pesquisar as Escrituras e em manter a unidade da fé das Testemunhas de Jeová.

18 comentários

  1. Pingback: Publicada a Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada Revisada em Português | WillBlog

  2. lima Responder

    Segundo o Hebraico Arcaico ficaria feliz se tivessem colocado o verdadeiro nome do eterno, que transliterando para o português seria IAOHU e o filho iaohushua.

    • William Zimmermann Autor do postResponder

      Boa tarde Lima. Na realidade, em hebraico clássico o nome de Deus possui as seguintes consoantes hebraicas יהוה: Yodh (י), He (ה), Wav (ו, lê-se Vav), He (ה). A transliteração para o português não contém vogais, porque em hebraico não existem vogais. Ou seja, a transliteração aceita pelos estudiosos da língua hebraica é YHWH. Alguns estudiosos da língua hebraica no Brasil ou em Portugal, no passado (anos 70 por exemplo) transliteravam a letra hebraica Yodh por “I” ou “J”. Isso porque a letra “Y” não fazia oficialmente parte do alfabeto da língua portuguesa (foi implantado oficialmente na última reforma ortográfica). Porém, atualmente, é aceito como transliteração o “Y”. Como já mencionei, em hebraico não existem vogais. O nome de Deus, por causa de uma tradição judaica pós exílio babilônico, a qual dizia que era pecado pronunciar o nome de Deus, começou a estar em desuso. Logo, perdeu-se a exata pronúncia, uma vez que em hebraico, embora não se escrevam as vogais, elas estão subentendidas no texto e são pronunciadas. Além disso, a língua é viva, sobre modificações de pronúncia, escrita e entendimento com o passar dos anos. Não há como ter exata certeza da pronúncia e escrita. Porém, segundo minhas pesquisas em enciclopédias, dicionários e um livro de aprendizado de hebraico que tenho (de quando fiz o curso de hebraico clássico básico [uma cadeira da Universidade Hebraica de Jerusalém]), a pronúncia mais provável é YeHoVaH. Em português, por séculos, tem-se usado a pronúncia JeoVá (sendo que o “h” no meio e no final seria mudo “JEHOVAH”) ou IaHVeH (ou então IAVÉ – sendo os “h” mudos também). Alguns exemplos de traduções que usam, em português, as transliterações anteriormente transcritas são: JEOVÁ (João Ferreira de Almeida, Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas) e IAVÉ (Tradução Católica Ave Maria). Espero que tenha lhe ajudado a esclarecer esse ponto.

      • Religião VERDADEIRA Responder

        Sinceramente, se não for a melhor, é uma das melhores traduções, sem dúvida! Já tive a de capa verde rsrs, e outras e FAÇO USO da de tipos (letras) grandes até HOJE, tanto pra leitura como pra pesquisa e transcrever textos no meu Blog, Site, e sites de relacionamento, mas que infelizmente ela ainda deixa a desejar, deixa sim… Então vamos lá… Quanto ao nome Próprio e Pessoal do ALTÍSSIMO, não pode iniciar com “YE” (Yehovah), pois se você estudou um pouco de hebraico, deve saber que “YE” era o nome de um demônio, um ídolo pagão na forma de Bode… Certo?… Alguns chamam o SALVADOR de “YESHUA”, ou seja, também inicia-se com “YE”… SIMPLESMENTE UM NOME BLASFEMO QUE NUNCA, JAMAIS O CRIADOR PERMITIRIA A SI, AO SEU FILHO E NEM AOS PROFETAS! Ou estou errado?… SABEMOS que o nome Próprio e Pessoal do ALTÍSSIMO esta embutido no nome Próprio e Pessoal do SALVADOR EEEEE DOS PROFETAS… Correto? Portanto, BASTA observar os nomes próprios dos profetas pra ver que neles não há “YE” e sim “YA”. Desta forma os nomes Próprios e Pessoais do CRIADOR e do MESSIAS, seriam, respectivamente: YAOHU E YAOHUSHUA (DEUS E DEUS SALVA).

        • William Zimmermann Autor do postResponder

          Voltando a falar com você fulano, concordo que é uma tradução incrível. Mas uso novamente a frase, “posso não concordar com nada do que você diz mas luterei até a morte pelo direito de dizê-la”. Esse blog não é de discussões. É um blog principalmente de tecnologia, leitura e história. Sou um amante da leitura. Meu livro preferido – a Bíblia. Ela contém uma história inigualável. Amo história.
          Porém, não considero um argumento lógico a impossibilidade de “YE” não poder ser a inicial para o nome de Deus só porque um deus caprídio também iniciava com YE. Convenhamos, qual a lógica? Quem teve o nome primeiro, o Deus soberano YEHOVAH ou o deus caprídio? Quem está plagiando quem? kkkk. Outra, quanto ao nome dos profetas…. é inverídico o que dizes… Veja bem:

          “Alguns hebraistas salientam que a forma abreviada do nome é Yah (Jah, na forma latinizada), como no Salmo 89:8 e na expressão Ha·lelu-Yáh (que significa “Louvai a Jah!”). (Sal 104:35; 150:1, 6) Também as formas Yehóh, Yoh, Yah e Yá·hu, encontradas na grafia hebraica dos nomes dos PROFETAS Jeosafá, Josafá, Sefatias e outros, podem todas ser derivadas de Yahweh ou Yehweh. As transliterações gregas feitas pelos primitivos escritores cristãos indicam uma direção algo similar por usar grafias tais como I·a·bé e I·a·ou·é, as quais, conforme pronunciadas em grego, se assemelham a Yahweh (Iahweh). Ainda assim, de modo algum há unanimidade sobre o assunto entre os peritos, sendo alguns a favor de ainda outras pronúncias, tais como “Yahuwa”, “Yahuah” ou “Yehuah”. – Estudo Perspicaz das Escrituras, verbete JEOVÁ.

          Veja outro caso com o nome de um dos últimos reis de Judá, Jeoiaquim, cujo nome provavelmente significa “YEHOVAH Levanta”. Seu nome em hebraico começa com as iniciais “Y” e, provavelmente, “E” (alguns acham que é “O” – Bíblia de Jerusalém e Ferreira de Almeida). Alguns escritos mais antigos com sinais vocálicos vertem da seguinte forma: יְהוֹיָקִים. Ou seja, com “o”. Porém, também achei escritos antigos que colocam o sinal vocálico para a vogal “e”.

          O fato é: não é argumento lógico que, por haver um ou mais deuses com a mesma inicial dos nomes de Deus e do Messias os mesmos não possam ter o nome de JEOVÁ ou YEHOWAH, ou o nome do messias יֵשׁוּעַ ou יֵשׁוּ ou seja, JESUS ou YESHUA. Desculpa, mas seu argumento não me convenceu… Mas continuo dizendo que você tem o total direito de expor a sua opinião. De fato, “lutarei até a morte pelo direito de dizê-la”. Saudações!

          • Luiz Carlos Campos

            Olá Bom dia… Valeu pela aula e pensei sobre isso, de modo que fica na mente que “lado” tomar… Quanto a sua frase: Lutarei até o fim pelo meu direito de me expressar, etc”, eu não esperava algo diferente de ti… Seja sempre assim mesmo! Um abraço.

      • Luiz Carlos Campos Responder

        Se Saddam Hussein ou Osama Bin Laden estivessem vivos e viessem ao Braasil pra conversar contigo, como você, ou na verdade, qualquer outra pessoa, se dirigiria a eles com respeito a seus nomes próprios e pessoais?… Ao se referir ao artista Michael Jackson, você, ou qualquer outra pessoa, diria: “Marcos Jackson…”?… Ou, Antony Queen, o chamaria de Antonio Quim?… Gerorge W Bush, seria chamado no Brasil de Jorge? Qual a tradução para Barack Obama?… A muitos anos atrás conheci um francês e seu nome era LOUIS e o meu nome é Luiz… Eu o chamava de Loius e ele se dirigia a mim como Luiz… Não misturávamos as coisas pois este eram e continuam sendo os nossos nomes próprios e pessoais… Se eu conhecer algum francês chamado Pierre ou inglês chamado Peter, não vou chama-los de Pedro… Assim como se um Pedro à França, ou à Inglaterra ou mesmo na Europa ou Asia, será chamado de Pedro!…Certo, ou errado?. Portanto, que se traduza as ESCRITURAS para seus respectivos idiomas, pois ninguém é obrigado a saber aramaico e/ou hebraico, dando o sentido correto do texto em harmonia com o contexto, etc, MAS, que se preserve o que não pode ser mudado e/ou alterado, ou seja, os nomes próprios e Pessoais de Pessoas eeeee Lugares!… Só uma observação particular: Não sou opositor; pelo contrário, sou apoiador e defensor das TJ, pois admiro muito essa Grande Família, bem como a Fé, a Perseverança, a Capacidade Intelectual e de Raciocínio Lógico e Coerente que todos apresentam de forma Única e Unânime em todo o Globo Terrestre… Parabenizo mesmo a cada um, desde o menininho publicador até o Presidente da Organização Terrestre, mas não misturo as coisas com referência ao que sei e ao que se ensinam não só entre as TJ, mas dentre cada denominação religiosa neste atual Sistema Religioso Avarento que esta ai nas mãos do ‘leão devorador’! Um abraço respeitoso em ti.

        • William Zimmermann Autor do postResponder

          Seus argumentos são de fato interessantes e lógicos Luiz Carlos Campos. Entendo sua lógica e concordo em parte. Por exemplo, não gostaria que usassem a versão portuguesa do meu nome, ou seja, Guilherme. Mas, digamos que a pessoa não soubesse a pronúncia do meu nome? Por exemplo, como sou de origem alemã, era muito comum na minha cidade natal minhas professoras me chamarem de Villiam ao invés de William (com som de U para a letra W). Isso ocorria porque o som da letra W, em alemão, possui o som da nossa letra V. Isso não me deixava chateado, bravo ou com raiva. Simplesmente essa era a forma como pronunciavam. Não havia troca do nome. Não me chamavam de Guilherme. Havia diferença na pronúncia. É o mesmo que ocorre com o nome JEOVÁ.

          Por exemplo, em uma breve pesquisa que fiz, descobri que o Códice Leningrado B 19A, do século 11, tem no Tetragrama os sinais vocálicos para rezar Yehwáh, Yehwíh e Yeho·wáh. Da mesma forma, na edição de Ginsburg do texto massorético temos o nome divino com os sinais vocálicos para Yehowáh. Lembro de um professor de Hebraico Clássico meu comentar a preferência de hebraistas pelo nome “Yahweh”.

          Veja porém que, o que muda não é o nome como um todo. De fato, a base do nome continua a mesma. O que muda é a pronúncia geral. Vemos isso em qualquer variação linguísticas como, por exemplo, nos sotaques de um país.

          Enfim, o objetivo do post era falar de uma boa tradução da Bíblia como pretendo falar em breve de uma tradução Francesa que adquiri essa semana chamada, em português, A Bíblia dos Povos (La Bible des Peuples), a qual, embora católica, possua milhares de vezes o nome de Deus sob a forma de Yahvé.

          O objetivo do blog não é discutir religião ou propagar filosofias. Meu blog tem alguns objetivos bem definidos: dicas, tutoriais e recortes sobre tecnologia da informação; recortes de jornais; dicas de leitura; divulgação de pesquisa tecnológica e histórica. Porém, sua opinião sempre é bem vinda. Como disse, concordo em parte com o que tu dissestes. Porém, mesmo que não, gosto da seguinte frase: “posso não concordar com nada do que você diz mas lutarei até a morte pelo direito de dizê-la”. Saudações!

          • Luiz Carlos Campos

            Hum Hum… Tá certo! Esses temas são polêmicos e velam-nos de um lado para o outro e no final acabamos praticamente não chegando a lugar nenhum ou acabamos nos encontrando de novo na mesma situação inicial! rsrsrs. Bem, seja como form, creio que um dia”, poderemos ter alguma certeza absoluta sobre certos detalhes. Um Abraço “Villiam” rsrsr.

        • Gilson Responder

          “Nosso pai que estais no céu santificado seja vosso NOME…”
          Acho que Jesus que ninguém questiona esse nome mesmo sendo Yeshua, não é mesmo? Mostrou a importância do nome de Deus. Opa a versão João Ferreira nas suas primeiras e mais originais versões usava o nome de Deus assim como a Bíblia tradução Brasileira e até hoje a King James faz a mesma coisa. Portanto fique com sua bíblia que omite o nome de Deus que eu fico com a minha que devolve ao autor da bíblia seu nome em todos os versículos.
          Aliás creio que na sua bíblia tem como uma clareza incrível o nome do inimigo de Deus não é mesmo? E você não questiona isso não é?

    • Religião VERDADEIRA Responder

      APOIADO… Concordo plenamente! Só permita-me uma observação… Não é “I” e sim “Y”, ok?… NUNCA farão uma tradução bem próxima da original enquanto TODA TRADUÇÃO (Versão) tiver que, obrigatoriamente, passar pelas mãos SSB (Sociedade Bíblica do Brasil) para ser APROVADA, pois, se ela trouxer dados diferentes e/ou divergentes do que “eles” querem, como por ex. os nomes Próprios (do CRIADOR, do SALVADOR, dos PROFETAS, etc, a Tradução não receberá o aval pra ser impressa, publicada e distribuída!… Sem se falar na taxa ou porcentagem (30% se não me engano) do valor de cada “Bíblia” vendida que deve ser repassada a Central Biblica Mundial que fica na Alemanha. Isso ninguém conta!

      • William Zimmermann Autor do postResponder

        Olá caro fulano… Obrigado pela leitura do blog. Concordo que, embora possamos ter excelentes traduções, nunca haverá uma tradução perfeita. A Tradução do Novo Mundo, por exemplo, não passa pelas mãos da SSB. Mesmo assim, sabemos que, por não se haver uma compreensão perfeita do hebraico antigo não pode-se passar de modo perfeito para o português ou qualquer outra língua as palavras da Bíblia. Mesmo assim, podemos ter uma grande compreensão do que ela (a Bíblia) quer nos dizer por estudarmos com afinco a mesma. Quando ao uso do I ao invés do Y, deve-se ter em mente o seguinte: a letra “Y” só entrou oficialmente no nosso alfabeto (da língua portuguesa) fazem poucos anos, na última reforma ortográfica. Lembre-se que o som de “Y” e “I” é o mesmo. Sendo assim, bíblias antigas na língua portuguesa ao invés de Y usavam “I” (Iavé, Ieoiaquim) ou “J” (Javé, Jeová, Jeoiaquim) ao invés da atual transliteração do Yód por “Y”. Da mesma forma a sílaba “vá” de JEO que, na transliteração seria “WA”. Ou seja, antes da reforma, transliterávamos Yód por “I” ou “J” e Wáv por “V”. Agora, não vou negar que amei incluírem o Y, K e W em nosso alfabeto. E não vou negar que gosto da transliteração “YEHOWAH”. Saudações.

        • Luiz Carlos Campos Responder

          EXATAMENTE!… William, na verdade isso tudo são assuntos / temas que nos chamam a atenção talvez justamente por todo o mistério que eles contém, e talvez por sermos seres humanos curiosos, acabamos debatendo na tentativa de encontrarmos de uma vez por toda a resposta correta, e isso é algo que provavelmente, nunca venhamos a saber, ou talvez venhamos, sei-lá… E concordo contigo que devemos expor nossos pontos de vista, discutir de modo racional e lógico, e sem dúvida respeitoso, pois isso tudo acaba sendo edificante, confortante, enriquecedor com respeito ao conhecimento pela troca de informações, mas na verdade são “questões tolas e de um certo modo insignificantes e irrelevantes”, QUANTO Á SALVAÇÃO, etc e tal… É saudável, discutir, aprender, se informar, tomar conhecimento sobre detalhes que desconhecemos, etc, mas para a salvação o que irá pesar mesmo são outras coisas, de muito maior significado e importância! Portanto, devemos sim continuarmos a expor determinados temas com o fim de instruir, mas não podemos perder o foco principal que é fazermos o possível pra estarmos numa boa relação com o NOSSO CRIADOR, pois isso significará vida para nós… Nos encontraremos ainda por aqui rsrsr… Vou dar uma pesquisada nos seus outros artigos. Um abraço meu irmão.

      • João Responder

        Sr. Fulano a comissão que edita e aprova a TNM faz parte da WTBTSP a maior sociedade jurídica, tem nos seus Estatutos registados de acordo com a Lei das Associações Não-Lucrativas da Comunidade de Pensilvânia desde 15 de Dezembro 1884. A impressão e distribuição é gratuita isso em si significa isenção de imposto.

Seus comentários são muito apreciados.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.