Conheça o Swift (Parte 3): Arrays e Dicionários

Continuando nossa série de artigos sobre o Swift, nova linguagem de programação criada pela Apple, neste post iremos ver como criar Arrays ou Dicionários. É muito fácil.

Caso você ainda não viu os outros posts sobre o assunto, veja no Sumário abaixo os assuntos anteriores já abordados. Se você deseja somente saber um pouco mais sobre o Swift mas não programar nesta linguagem, recomendo que leias o primeiro artigo onde explico o que é o Swift e dou algumas especificações de como ele funciona.

SUMÁRIO

  1. Parte 1. Introdução e Hello World.
  2. Parte 2. Variáveis e Constantes.
  3. Parte 3. Arrays e Dicionários.
  4. Parte 4. Controle de fluxo (if, while, for, do while e for in). Em desenvolvimento.

No post anterior vimos…

Apenas uma breve recapitulação do que vimos no post anterior… Vimos como instanciar variáveis e constantes. Vimos também a respeito da tipação e declaração dessas variáveis. Outro aspecto abordado foi a respeito da junção de variáveis de tipos diferentes. Lembre-se do que foi abordado: embora não necessite-se especificar o tipo de uma variável isso não significa que você possa instanciar posteriormente um valor de tipo diferente nesta variável. Ou seja: se você instanciou na variável A um inteiro, você não poderá instanciar uma String nela mais tarde.

Arrays

Trabalhar com arrays e dicionários no Swift é muito fácil. Para isso você deve usar os colchetes, ou brackets em inglês. Para acessar os elementos da array deve-se escrever o índice ou chave dentro dos colchetes.

Por exemplo:

Explicando o código acima:

Na linha 2 declaramos uma array sem índices definidos, somente seus conteúdos. Sendo assim, o índice de “presunto” é 0, o de “queijo” é 1 e assim consecutivamente. Já na linha 3 definimos que a array listaDeCompras receberá, no índice 1 (onde anteriormente estava alocada a palavra queijo), a frase “100 gramas de queijo”, como substituição.

Na linha 5 declaramos uma array associativa, isso é – com índices definidos. Ou seja, para o nome do índice 0 temos “Josué” e para o nome do índice 1 temos “Rosana”. O conteúdo alocado para “José” é “Professor” e para “Rosana” é “Advogada”. Sendo assim, para alocar um valor a um índice usamos os dois pontos (:). E se quisermos adicionar um outro valor a array? Na linha 6 pegamos a array anteriormente definida e colocamos junto a array o índice a ser criado, ou seja “William”. O índice “William” receberá a profissão “Programador”. Muito simples, não é?

E como podemos fazer para criar uma Array ou um Dicionário vazios? Temos que utilizar a sintaxe de inicialização. Veja no exemplo.

Se a informação de um tipo possa ser inferida, você pode declarar uma array vazia com colchetes [] e um dicionário vazio com colchetes e dois pontos [:]. Por exemplo, quando você seta um novo valor para uma variável ou passa um argumento para uma função.

Gostou? No próximo post falarei sobre controle de fluxo, ou seja, como usar for, for in (mesma coisa que foreach em outras linguagens), if, while e switch. Se gostaram do post curtam aí ou compartilhem. Até a próxima.

Seus comentários são muito apreciados.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.