A História da cidade de Québec: Château Frontenac

Gravura de 1895 mostrando o recém construído Castelo Frontenac

Ele é o Hotel mais fotografado do mundo. É um dos símbolos do Canadá ou, mais precisamente, de Québec. Estamos falando do Château Frontenac. A palavra “château” (pronuncia-se “chatô”) vem do francês para “castelo”. Ele é o castelo mais famoso das Américas. Mas diferentemente dos castelos medievais construídos no Velho Mundo, o Château Frontenac não foi construído para ser um refúgio em casos de guerra, nem mesmo para abrigar uma família real. Na verdade, ele foi construído para ser o que ele é hoje, um hotel. Qual é a história por detrás desse lindo cartão postal?

Veja esse vídeo onde conto um pouco mais sobre a história do Château Frontenac

Origens

Nos anos 1800, com a expansão dos países e das estradas de ferro, as companhias ferroviárias começaram a ficar cada vez maiores e mais influentes. Cada conexão nova que faziam era uma oportunidade para expandir seus negócios com restaurantes, bares, hotéis e muito mais.

Uma dessas companhias, a Canadian Pacific Railway, começou a investir na construção de hotéis que ficassem relativamente próximos de suas estações de trem e que pudessem não só hospedar, como entreter e serem locais para negócios dos viajantes que por lá passavam. Um desses hotéis é o famoso Château Frontenac.

A construção do hotel começou em 1892. Quem encabeçou essa construção foi William Van Horne, que já trabalhava para a Canadian Pacific Railway. Os diretores da empresa queriam encorajar o turismo luxuoso, por isso a ideia de construir um castelo. O arquiteto escolhido para o projeto foi um Nova Yorquino, Bruce Price. Ele se inspirou nos castelos franceses ao projetar o Frontenac. E pasmem, o castelo ficou pronto em 1893! Mas como isso foi possível?

Bem, o gigantesco Château Frontenac que conhecemos hoje não é o mesmo que há mais de 125 anos atrás. Ao elaborarem o projeto, diretores e arquiteto já pensavam em uma expansão futura para o castelo. Por isso, decidiram construir o castelo em módulos. Veja a gravura no início deste artigo (de 1895) para ter uma ideia de como era inicialmente o Château.

Logo em 1893 da Canadian Pacific Railway
Logo em 1893 da Canadian Pacific Railway

O local de construção do Castelo Frontenac foi o antigo terraço Durham, em uma escarpa ao lado das Planícies de Abraão (em francês, Plaines d’Abraham) e em frente ao glorioso Rio São Lourenço (Saint Laurent). Em 1879 o terraço recebeu um novo nome, Dufferin, o qual continua até hoje. As imagens abaixo, que consegui nos arquivos da cidade de Québec, mostram como era parte da paisagem antes da chegada do Château Frontenac.

1870 - Terrasse Durham, rua Champlain aos fundos
1870 – Terrasse Durham (Dufferin) a cima. Abaixo, Rue Champlain. Foto: Arquivos Históricos da Cidade de Québec
1878 - Terrasse Durham
1878 – Terrasse Durham. Mais tarde, nessa área, foi construído o Château Frontenac. Foto: Arquivos Históricos da Cidade de Québec

Mas por quê Frontenac? O nome, Frontenac, é uma homenagem a Louis de Buade, conde de Palluau e Frontenac (22 de maio de 1622, França – 28 de Novembro de 1698, Québec, Nova França). Louis Buade foi governador da Nova França (hoje Québec) entre 1672 e 1682 e depois entre 1689 e 1698, ano de sua morte.

Ampliação e estrutura

Ao longo das décadas, o hotel/castelo foi passando por diversas ampliações. A mais importante foi a adição da torre central, concluída em 1923 (veja a foto abaixo). Os arquitetos contratados foram Edward e William Maxwell.

Construção da Torre Central, 7 de Novembro de 1922. Foto: Thaddée Label, Arquivo Histórico da cidade de Québec.
Torre concluída. Foto de 1923. Foto: Canadian Pacific Railway, seção histórica do website.

A construção da cidadela foi feita em em 1899 e a parte da rua Mont-Carmel foi terminada em 1908. Em Junho de 1993 o hotel passou por uma modernização com a adição de uma piscina para nado, uma grande academia e um terraço exterior.

Cartão postal com foto tirada entre 1907 – 1923. O ano de 1910 que se encontra acima pode ter sido somente o ano do arquivo em que a foto foi encontrada. Foto: Arquivos Históricos da Cidade de Québec.

Hoje, o Hotel/Castelo Frontenac possui 611 quartos, 18 andares e é operado pela rede de hotéis Fairmont. O custo base (em tempos de pandemia), de uma diária em um quarto simples, com uma cama de casal (sem café-da-manhã) é de mais de CAD 380.00.

Grande Incêndio

Algumas partes do que hoje conhecemos como o Château Frontenac não são as originais. Isso se deve a um grande incêndio ocorrido em 1926.

Na tarde de 14 de Janeiro de 1926, em um quarto desocupado na área mais antiga do 5˚ andar do Castelo, começa um incêndio. O alarme de incêndio é acionado. Poucos minutos depois, o alarme geral de incêndio da cidade também é disparado. Os bombeiros chegam rapidamente, assim como o fogo que consumia tudo o que via pela frente, aproveitando-se da estrutura de madeira nas paredes, chão, teto, etc.

Incêndio no Château Frontenac, 14 de Janeiro de 1926. Foto: Arquivo de Raymond Villeneuve.

Mesmo com a rapidez da propagação do fogo, todos os hóspedes conseguem escapar a tempo. Segundo o relato de jornais da época, alguns conseguiram até mesmo fazer suas malas.

Os bombeiros conseguem controlar o fogo por volta das 23 horas. Segundo o Jornal de Québec, por um pedido da direção, os bombeiros de Montréal (a quase 2:30 minutos de carro hoje em dia) e Trois-Rivières são chamados para reforçar o combate às chamas. No entanto, quando chegam à noite, conforme já mencionado, o fogo já está controlado.

Incêndio em 14 de Janeiro de 1926. Foto: Biblioteque et Archives Nationales du Québec.

A sessão mais bela e chic do castelo é destruída. A torre central, construída 3 anos antes é poupada graças as comportas ante-chamas instaladas. As perdas estimadas chegaram a USD 3.000.000, o que na época era muito dinheiro (hoje ainda é)!

Área consumida pelo fogo. 1926. Foto: Thaddée Label, Arquivo Histórico da cidade de Québec.

Rapidamente a empresa dona do castelo, a Pacifique Canadien (em francês), decide reconstruir o castelo e ainda por cima adicionar mais dois andares.

Processo de Reparação. 1926. Foto: Thaddée Label, Arquivo Histórico da cidade de Québec.

Palco de grandes eventos

Durante a Segunda Guerra Mundial, por pelo menos duas vezes, os líderes dos aliados se reuniram secretamente no hotel: em Agosto de 1943 e Setembro de 1944. Ente os assuntos dessas reuniões estavam as estratégias para desembarque aliado na Normandia (que ocorreu em Junho de 1944) e o cerco à Itália.

Líderes Aliados em 1943 no Château Frontenac. Sentados, da esquerda para a direita: Primeiro Ministro Canadense Mackenzie King, Presidente Americano Franklin D. Roosvelt e o Primeiro Ministro Britânico Winston Churchill. Fonte da Foto: Enciclopédia Britânica.

Vários representantes da Família Real Britânica já se hospedaram no hotel, bem como Charles de Gaulle, Alfred Hitchcock e muitos outros famosos. Além disso, Maurice Duplessis, durante seus mandatos como Primeiro Ministro de Québec (1936-39, 1944-59), morou no castelo.

DESDE 1981 o Château Frontenac é designado Local Histórico do Canadá e é protegido por lei. É indiscutivelmente o ponto turístico mais famoso da cidade de Québec e parada obrigatória para todo turista ou residente. Sendo assim, quando você visitar Québec e estiver passeando pelo Terraço Dufferin, em frente ao castelo, lembre-se de sua história e das decisões que lá foram tomadas!

Vista do Château à partir do Rio Saint-Laurent. Foto retirada por mim em uma balsa, em Março de 2020.

Conclusão e Referências Bibliográficas

Fazer este artigo deu muito trabalho e pesquisa. Por favor, não esqueça de dar os devidos créditos caso for referenciá-lo. Se gostou do artigo, não deixe de comentar! Encontrou algum erro? Por favor, escreva nos comentários.

Abaixo seguem as fontes para a escrita deste artigo:

2 comentários

  1. Dara Responder

    Amei! Não me interesso muito por história mas essa fiquei com vontade de ler até o final e gostei.

Seus comentários são muito apreciados.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.